4 minutos de leitura

Por que é tão difícil seguir uma dieta? Explorando as Razões sob a Perspectiva da Medicina Integrativa

Publicado por

 

Seguir uma dieta pode parecer uma tarefa desafiadora para muitas pessoas. Apesar de terem a intenção de adotar hábitos alimentares saudáveis, muitos indivíduos enfrentam dificuldades em manter-se fiéis a uma dieta a longo prazo. Neste artigo, discutiremos as razões pelas quais é tão difícil seguir uma dieta e exploraremos abordagens baseadas na medicina integrativa para superar esses desafios.


Restrições e privações excessivas: Muitas dietas convencionais se baseiam em restrições extremas de certos alimentos ou grupos alimentares.

Essas restrições podem levar a sentimentos de privação, aumentando o desejo por alimentos proibidos. A medicina integrativa enfatiza a importância de uma abordagem equilibrada e sustentável, em que a variedade e a moderação sejam consideradas, permitindo escolhas conscientes e prazerosas.


Falta de suporte e acompanhamento adequados: Seguir uma dieta pode ser desafiador quando não há suporte e acompanhamento adequados.

A medicina integrativa destaca a importância de uma equipe multidisciplinar, composta por médicos, nutricionistas e profissionais de saúde mental, que possam fornecer orientações personalizadas, esclarecer dúvidas e oferecer apoio emocional ao longo do processo de mudança de hábitos.


Influências do ambiente e estilo de vida: Nosso ambiente e estilo de vida desempenham um papel significativo na capacidade de seguir uma dieta saudável. A disponibilidade de alimentos altamente processados, a influência de propagandas e a falta de tempo para planejar e preparar refeições saudáveis podem dificultar a adesão a uma dieta equilibrada. A medicina integrativa enfatiza a importância de criar um ambiente propício ao bem-estar, promovendo escolhas alimentares saudáveis e reduzindo as influências negativas do ambiente.


Fatores emocionais e psicológicos: Muitas vezes, nossos hábitos alimentares estão profundamente enraizados em fatores emocionais e psicológicos. A comida pode servir como uma forma de conforto, alívio do estresse ou até mesmo como uma maneira de lidar com emoções negativas. A medicina integrativa reconhece a importância de abordar esses aspectos emocionais e psicológicos por meio de técnicas como a meditação, o mindfulness e o aconselhamento psicológico, a fim de promover uma relação saudável com a comida e ajudar a superar esses obstáculos.


Falta de consciência e conexão com o corpo: Muitas vezes, somos guiados por hábitos alimentares automáticos, sem prestar atenção aos sinais do nosso corpo. A medicina integrativa enfatiza a importância de desenvolver uma maior consciência e conexão com o corpo, permitindo-nos reconhecer os sinais de fome e saciedade, identificar os alimentos que nos nutrem verdadeiramente e cultivar uma relação mais intuitiva com a comida.

 

Abordagens integrativas para superar as dificuldades:


Alimentação consciente:

A alimentação consciente é uma abordagem que envolve prestar atenção plena ao ato de comer, sintonizando-se com as sensações do corpo e saboreando cada mordida. Essa prática ajuda a aumentar a consciência dos sinais de fome e saciedade, evitando o comer emocional e permitindo uma relação mais equilibrada com a comida.


Equilíbrio e moderação:

A medicina integrativa valoriza o equilíbrio e a moderação, em vez de restrições extremas. Ao permitir-se desfrutar de alimentos indulgentes ocasionalmente e manter uma variedade equilibrada em sua alimentação, é mais provável que você se sinta satisfeito e evite sentimentos de privação.


Planejamento e preparação de refeições: Planejar e preparar refeições saudáveis com antecedência pode ajudar a evitar escolhas impulsivas e pouco saudáveis. Ao reservar um tempo para planejar e preparar refeições nutritivas, você estará mais propenso a seguir sua dieta de forma consistente e evitará recorrer a opções menos saudáveis por conveniência.


Suporte e acompanhamento profissional:

Buscar o suporte e acompanhamento de profissionais de saúde qualificados, como médicos e nutricionistas especializados em medicina integrativa, pode ser fundamental para superar as dificuldades na adesão a uma dieta saudável. Esses profissionais podem fornecer orientações personalizadas, identificar as melhores estratégias para cada indivíduo e oferecer suporte contínuo ao longo do processo de mudança de hábitos.


Autoconhecimento e autocuidado:

Desenvolver um maior autoconhecimento e praticar o autocuidado são aspectos essenciais para superar as dificuldades na adesão a uma dieta saudável. Isso inclui identificar gatilhos emocionais e encontrar alternativas saudáveis para lidar com o estresse e as emoções negativas, como a prática de exercícios, a meditação, o sono adequado e o cultivo de relacionamentos positivos.


Seguir uma dieta pode ser um desafio, mas é possível superar as dificuldades com uma abordagem baseada na medicina integrativa.

 

Ao reconhecer as razões pelas quais é tão difícil seguir uma dieta e adotar estratégias integrativas, como a alimentação consciente, o equilíbrio e moderação, o planejamento de refeições, o suporte profissional e o autocuidado, você estará no caminho para alcançar uma alimentação saudável e duradoura, promovendo sua saúde e qualidade de vida.

 

Referências:


Sarris, J., et al. (2015). Lifestyle medicine for depression. BMC Psychiatry, 15, 1-18.


Kristeller, J. L., & Wolever, R. Q. (2011). Mindfulness-based eating awareness training for treating binge eating disorder: the conceptual foundation. Eating Disorders, 19(1), 49-61.


National Center for Complementary and Integrative Health. (2021). Mindfulness Meditation. Retrieved from https://www.nccih.nih.gov/health/mindfulness-meditation


Sacks, F. M., et al. (2009). Comparison of weight-loss diets with different compositions of fat, protein, and carbohydrates. New England Journal of Medicine, 360(9), 859-873.


Harris, P. A., et al. (2014). Research electronic data capture (REDCap)-a metadata-driven methodology and workflow process for providing translational research informatics support. Journal of Biomedical Informatics, 42(2), 377-381.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte + 10 =

Outras Publicações

Outras Publicações

Candidíase de repetição tem cura
Você sabia que a candidíase pode e deve ser tratada de uma forma global e que leva em consideração…
Check-up Metabólico: 3 razões para agendar já o seu
Cuidar da saúde entrou para a sua lista de resoluções de fim de ano, certo?. Então, é tempo de…
Bumbum da Yasmin Brunet: saiba como turbinar o seu
Os cuidados com o bumbum são uma boa pedida para quem desejar manter a autoestima e o corpo saudável….